Célio cobrou ministérios da Educação e Economia a reposição de verbas para universidades do Cear

Foto: Reprodução

O deputado federal Célio Studart (PSD-CE), nesta quarta-feira (07),  pediu oficialmente aos ministros da Economia e Educação, Paulo Guedes e Victor Godoy, a recomposição orçamentária e financeira da Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal do Cariri e Instituto Federal do Ceará, que tiveram recursos bloqueados pelo governo federal.

Célio diz ser absurda ação. “ É lamentável e inaceitável que ao apagar das luzes, a comunidade acadêmica, os alunos e as reitorias, que administram as contas da UFC, UFCA e IFCE, sejam surpreendidos com algo que vai impactar justamente os alunos que mais precisam, já que o corte afeta bolsas estudantis, restaurantes universitários, até o pagamento de serviços essenciais, como energia e água”,  afirmou.

De acordo com Decreto nº 11.269 publicado no último dia 30, todos os pagamentos de dezembro para as despesas discricionárias do Ministério da Educação foram suspensos. A decisão veio horas depois do governo reverter a decisão de congelar R$ 366 milhões para universidades e institutos federais. 

De acordo com as notas divulgadas pelas instituições, os cortes afetam profundamente as atividades. “ Ficam inviabilizados, neste mês de dezembro, os pagamentos de bolsas acadêmicas, custos dos restaurantes universitários, contratos de transporte, aquisição de passagens áreas e de insumos para atividades acadêmicas e administrativas, dentre outros itens de custeio e investimento”, afirmou a UFC.

A UFCA mostrou indignação.  “Os frequentes bloqueios e cortes orçamentários, por parte do governo federal, não apenas traduzem o pouco caso dedicado à Educação no país, mas, além, significam agora verdadeiras agressões aos milhares de jovens, em todo o Brasil, que dependem de bolsas e auxílios para custear direitos básicos, como moradia, alimentação e transporte”, diz trecho da nota.

“É um péssimo presente de despedida que o ministro da Economia e o presidente Bolsonaro dão a educação brasileira”, lamentou o deputado Célio Studart.

Comentários

Mais conteúdo

João Inácio Júnior fala sobre os resultados de biopsias na cabeça

ArtePraia virou documentário

Empreendedores compartilham experiências através do podcast “Fala, Empresário!”